Este blog encontra-se inativo. Se quiser continuar lendo o que escrevo me acompanhe aqui:http://sheilaromejon.blogspot.com.br/

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Teoria Geral das Neuroses - Parte 1

Assim como os sonhos, atos falhos e lapsos (ver posts anteriores), os sintomas neuróticos também têm um significado.

A descoberta da existência de significado dos sintomas neuróticos foi feita pela primeira vez por Joseph Breuer, durante o tratamento do famoso caso de histeria de Bertha Pappenheim de 1880 a 1882.

Antes de continuar, acho interessante definir o que é neurose (neste post, onde estiver escrito neurose, ler neurose transferencial, que foi o objeto de estudo a partir do qual Freud desenvolveu toda a sua teoria e técnica).

Lendo Laplanche & Pontalis e o post do Luis Cesar Ebraico sobre Transferência, cheguei à seguinte definição: a neurose é uma doença psicológica na qual os sintomas são a expressão simbólica de um conflito psíquico que tem suas raízes na história de vida do indivíduo, constituindo uma relação de compromisso entre o desejo e a defesa. Em outras palavras, os sintomas neuróticos são uma maneira do indivíduo defender-se de desejos que possuem alguma conexão com memórias inconscientes.

"A neurose perturba a nossa capacidade de nos comportarmos de maneira útil e prazerosa" (Ebraico, 2004).

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário