Este blog encontra-se inativo. Se quiser continuar lendo o que escrevo me acompanhe aqui:http://sheilaromejon.blogspot.com.br/

domingo, 31 de maio de 2015

O Segredo

Quando alguém elogia ou recomenda o livro O Segredo da australiana Rhonda Byrne eu fico meio sem graça. Eu sei que a intenção da pessoa é das melhores, já o livro...

Sim, eu li. E para mim ele deveria vir com um aviso na contracapa semelhante ao dos maços de cigarro: "O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: Aplicar em sua vida as recomendações contidas neste livro faz mal à sua saúde mental".

Por quê?

A autora defende que você atrai para a sua vida aquilo em que você mais pensa (“Seus pensamentos se transformam em coisas”e sugere que os pensamentos negativos sejam reprimidos (“Decida agora ter apenas bons pensamentos, e, declare para o Universo que todos os seus pensamentos positivos são poderosos e que quaisquer pensamentos negativos são fracos”).

Para ela os sentimentos são sinais que indicam o tipo de pensamento que a pessoa está tendo naquele momento. Caso esteja se sentindo mal, ela deve mudar o pensamento para algo que a faça sentir-se bem.

Ela recomenda que apenas conteúdos positivos sejam verbalizados e acolhidos ("Se você se queixar, a lei da atração trará para a sua vida mais situações sobre as quais se queixar. Se você ouve a queixa de outra pessoa e se concentra naquilo, se solidariza com a pessoa, concorda com ela, naquele momento você está atraindo para si mais situações sobre as quais se queixar").

Resumindo, ela recomenda que você não pense e nem fale sobre aquilo que te incomoda, seus medos e suas angústias. E mais, que você também não dê ouvidos àqueles que te procuram para desabafar e falar sobre seus problemas.

Se seguirmos estes conselhos teremos uma sociedade formada por indivíduos que fingem o tempo todo que está tudo bem enquanto em seu íntimo muita coisa vai mal. Teremos uma quantidade cada vez maior de pessoas se entupindo de antidepressivos para esconder seu sofrimento e sustentar um falso sorriso no rosto. E ouviremos diariamente a expressão "pense positivo", um mantra que tudo cura e tudo resolve como num passe de mágica.

Pois é, o livro foi um sucesso de vendas. Isso explica muita coisa, não?

Se quiser ler mais sobre o assunto, coloquei aqui no blog um artigo científico que escrevi em 2013: Análise comparativa entre livros de autoajuda e livros de psicologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário